Total de Inscritos no II Curso de Multiplicadores em Saúde Mental e ECOSOL

18/08/2012

O II Curso de Multiplicadores em Saúde Mental e Ecosol tem como finalidade formar educadores sociais que multiplicarão conhecimentos e tecnologias sociais junto aos projetos de geração de trabalho e renda, na perspectiva da Economia Solidária, uma perspectiva teórica e prática emergente e inovadora no campo da saúde mental e da reforma psiquiátrica brasileira.

O II Curso de Multiplicadores teve um total de 314 inscritos de 43 cidades, realizados através da página de nossa Rede Estadual de Saúde Mental e Economia Solidária: Poa, Bragança Paulista, Assis, Serra Azul, São Roque, Frutal, Santa na Parnaiba, Barueri, Iguape, Valinhos, São Paulo (todas as regiões da cidade), Leme, Araras, Carapicuiba, Itaqua, Osasco, Cravinhos, Sumaré, Jardinopolis, São Vicente, Itapevi, Rio Claro, São José dos Campos, Guarulhos, Ribeirão Preto, Mogi das Cruzes, Campinas, Cajuru, Embu das Artes, São Bernardo do Campo, Ferraz dos Vasconcelos, Santos, Mogi Mirim, Taboão da Serra, Santo André, Itaquaquecetuba, Maua, São Caetano do Sul, Franco da Rocha, Jundiai, Campo Limpo Paulista, Piracicaba e Diadema.

Agradecemos a todos e todas que se inscreveram e diante da grande demanda já temos uma agenda de reunião para organizar mais cursos de formação. A nossa parceria com a Escola de Enfermagem da USP já garantiu o III Curso de Multiplicadores no inicio de 2013.

ATENÇÃO: Na segunda-feira iremos publicar aqui na Página Eletrônica da REDE as pessoas selecionadas para o II Curso de Multplicadores.

Anúncios

Prof. Paul Singer participa da reunião da Rede

16/08/2012

Hoje, dia 16 de agosto, com mais de 80 pessoas, recebemos em nossa reunião mensal o Prof. Paul Singer – Secretário Nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho e Emprego. Singer aproveitou a vinda para a banca de livre – docência de nossa companheira e militante da Rede a Dra. Ana Aranha – Escola de Enfermagem da USP, para dar uma passada e conhecer de perto os projetos e empreendimentos que compõem nossa Rede.

Após, uma Rodada de Apresentação dos Projetos e Empreendimentos o Prof. Paul Singer fez uma rápida fala acerca da aprovação da Nova Legislação sobre o Cooperativismo de Trabalho, aprovada recentemente. Destacando essencialmente, a importância das garantias dos direitos trabalhistas contidas na nova legislação.

Veja matéria sobre a aprovação da Nova lei de Cooperativas de Trabalho (clique aqui)

LEI Nº 12.690, DE 19 DE JULHO DE 2012 (clique aqui)

Após sua fala diversos presentes colocaram importantes questões e desafios colocados para os projetos de inclusão social pelo trabalho e do cooperativismo social, em destaque:

1. Necessidade de que a legislação de cooperativismo social avance, tendo sua regulamentação;

2. que os Centros de Convivência e Cooperativismo (CECOO´s) sejam reconhecidos a nível municipal e federal;

3. que o CNES (Cadastrado Nacional de Equipamentos de Saúde) reconheça os equipamentos que tenham como atividade central a Inclusão Social pelo Trabalho, como é o caso do NOT – Cândido Ferreira; Projeto TEAR – Guarulhos; NUPE – Santo André; NUTRARTE – SBC; Casa das Oficinas – Piracicaba.

4. que se tenha uma Política de Formação Permanente de Formação de nossos Projetos e Empreendimentos.

Encaminhamentos:

a) Leo Pinho: ficou de mandar para o email do Prof. Paul Singer toda a discussão sobre Marco Legal e Regulatório acerca dos projetos e empreendimentos que promovem a Inclusão Social pelo Trabalho e Cooperativismo Social. Para que seja pautado na próxima semana na reunião do GT de Marco Legal do Conselho Nacional de Ecosol;

b) Ana Luiza irá passar um email também informando sobre o II Curso de Multiplicadores em Saúde Mental e ECOSOL e também sobre a solicitação de materiais de formação em ECOSOL para nossos projetos e empreendimentos.


II Curso de Multiplicadores em Saúde Mental e Economia Solidária – Escola de Enfermagem da USP

06/08/2012

II Curso de Multiplicadores em Saúde Mental e Economia Solidária

Faça sua Inscrição – Clique Aqui (Até o dia 17 de Agosto)

1.     Coordenação Acadêmica

Prof.ª Dr.ª Ana Luisa Aranha e Silva

Prof.ª Dr.ª Sônia Barros

Prof.ª Dr.ª Márcia Aparecida Ferreira de Oliveira

Prof.ª Dr.ª Maria Fernanda de Sílvio Nicácio

2.     Coordenação Técnica

Anna Luiza Monteiro de Barros

Marília Capponi

Leonardo Penafiel Pinho

2.     Período

25 de agosto, 01, 15 e 22 de setembro de 2012 – aos sábados, das 08:00 às 12:00 horas e das 14:00 às 18:00 horas (04 sábados).

3.     Critério de aprovação

Freqüência mínima de 85% do curso (27 horas).

4.     Finalidade do Curso

Formar educadores sociais que multiplicarão conhecimentos e tecnologias sociais junto aos projetos de geração de trabalho e renda, na perspectiva da Economia Solidária, uma perspectiva teórica e prática emergente e inovadora no campo da saúde mental e da reforma psiquiátrica brasileira.

5.     Objetivos do Curso

  1. Capacitar agentes multiplicadores da saúde mental e economia solidária a partir de um processo combinado de leituras, exposição com especialistas por meio de dinâmicas e processos coletivos de reflexão.
  2. Promover um campo de trocas e confiança entre os participantes.
  3. Planejar as ações práticas para fortalecimento dos empreendimentos econômicos solidários.
  4. Sintetizar os resultados dos grupos de trabalho na perspectiva da superação das vulnerabilidades dos projetos.

Programa do Curso

TEMA

CONTEÚDO

MINISTRANTE

25 / 08 /   2012Trabalho e LoucuraCarga horária: 08 horas 8:00 às 12:00 horas: A relação histórica do trabalho com a   loucura14:00 às 18:00 horas: Reforma Psiquiátrica brasileira

Prof.ª Dr.ª Fernanda Nicácio

Convidados

01 / 09 /   2012Trabalho como direitoCarga horária: 08 horas 8:00 às 12:00: Usuário-trabalhador ou trabalhador que é   usuário de serviços de saúde mental?14:00 às 18:00 horas: O encontro entre SM e ECOSOL

Prof.ª Dr.ª Ana Luisa Aranha e Silva

Marília Capponi

15 / 09 /   2012Introdução à Economia SolidáriaCarga horária: 08 horas 8:00 às 12:00 horas e das 14:00 às 18:00 horas: Economia   Solidária: diretrizes políticas, conceitos básicos e forma de organização do   trabalho.

Leonardo Penafiel Pinho

Convidados

22 / 09 /   2012Trabalho associado e solidárioAtlas de Economia Solidária: tipificação dos   empreendimentos e formação de cadeias produtivas

Carga horária: 08 horas

8:00 às 12:00 horas: Cooperativismo Social14:00 às 18:00 horas: A Rede de Saúde Mental e ECOSOL: desafios   e próximos passos

Prof.ª Dr.ª Fernanda Nicácio

Leonardo Penafiel Pinho

CARGA   HORÁRIA TOTAL: 32 horas

 



Feira dos Pais na Paulista, dia 04 de Agosto

08/07/2012

Tá chegando!!! Dia 04 de Agosto a Rede Estadual de Saúde Mental e Economia Solidária vai realizar mais um de suas Feiras Solidárias. Traga sua família e suas amigas e amigos venha participar conosco de nossa Feira dos Pais na Paulista. Aproveite e Compre seu Presente!!

Fortaleça o Comércio Justo e Solidário!!! Fortaleça a Inclusão Social pelo Trabalho!!!


Visita a SEDE da Conexão Solidária

02/07/2012

A Rede Estadual de Saúde Mental e Economia Solidária e o Fórum GeraRenda – Campinas estiveram hoje, dia 02 de julho, visitando a Sede da Conexão Solidária. Pela Rede estiveram presentes, Gislene, Liane e Leo Pinho e pelo Fórum GeraRenda – Campinas, Vilmara, Katia e Cleusa.

Fomos recebidos pelo Roberto, da área Comercial, Luciana e Tania , assessoras técnicas. A reunião teve como base a apresentação da Rede, do Fórum GeraRenda e a assinatura da Carta de Intenção pela Associação Cornélia Vlieg, firmando parceria com a Conexão Solidária.

Discutimos as possibilidades de parceria para avançarmos com estratégias de abertura de novos mercados para os produtos da economia solidária.

O que é a Conexão Solidária?

A Central de Comercialização CONEXÃO SOLIDARIA é uma iniciativa da Agência de Desenvolvimento Solidário – ADS/CUT que tem como principal objetivo conectar produtores e consumidores valorizando o potencial e criatividade de quem produz e a satisfação de quem consome, em uma rede de comercialização solidária, para conquistar a sustentabilidade econômica, financeira e social de Empreendimentos Econômicos Solidários.

A Conexão Solidária ofereceu seu espaço (dois andares de sua Sede) para a realização do I Bazar do Cooperativismo Social Paulista e um Seminário sobre o tema. A data sugerida (ainda a ser confirmada) é dia 21 de setembro.

Obtenha mais informações sobre a Conexão Solidária: http://conexaosolidaria.org/

Veja as FOTOS de Nossa Visita (clique aqui)


Consulta – Curso de Multiplicadores em Saúde Mental e ECOSOL – PUC/SP

26/06/2012

Estamos juntamente com o NUTAS e COOPERA PUC/SP organizando um Curso de Multiplicadores em Saúde Mental e ECOSOL.

Para que o mesmo seja resultado de um processo COLETIVO de organização e responda as necessidades REAIS de nossos empreendimentos, precisamos que você e seu COLETIVO, leia com atenção a proposta inicial do Curso, a Metodologia e seus Conteúdos e depois responda as questões sugeridas.

Objetivo:

Capacitar agentes multiplicadores dos princípios da economia solidária como norteadores dos projetos de geração de trabalho no campo da saúde mental. Trabalhará a partir de um processo combinado de leituras, exposição com especialistas e principalmente através de dinâmicas, processos coletivos de reflexão e oficinas para sistematização de necessidades e estratégias de intervenção nos grupos de geração de trabalho ligados à Rede de Saúde Mental e Ecosol.

Público alvo:

Usuários trabalhadores e técnicos dos projetos de geração de trabalho e renda da Rede de Saúde Mental e Ecosol, que serão multiplicadores dos conteúdos e perspectivas desenvolvidas no curso nos seus respectivos grupos.

Princípios metodológicos básicos

A metodologia do curso deverá estar orientada pelos princípios da autogestão, de forma que o desenvolvimento do curso seja um espaço de experimentação dos princípios nele trabalhados. Serão desenvolvidos 8 encontros de 4 horas cada um, sendo 2 horas de oficinas em subgrupos e 2 horas de formação teórica e de elaboração de conteúdos a partir das questões trabalhadas nas oficinas. Os subgrupos serão organizados para as oficinas considerando a proximidade territorial dos projetos que cada participante representa. As oficinas trabalharão temas em diálogo com o conteúdo teórico e apresentarão exercícios e atividades para cada representante desenvolver com seu grupo como preparação para o próximo encontro, de modo que os participantes dos grupos que não estiverem fazendo o curso diretamente, desenvolvam reflexões e atividades para a apropriação de seu conteúdo. Essa metodologia deve permitir a troca de experiências entre os grupos, uma análise do momento em que se encontra cada grupo, seus desafios e necessidades. A sistematização do produto desses processos será apresentada em um evento final na Universidade, que convocará atores da gestão em políticas públicas.

Conteúdo:

1º encontro

Oficina: Apresentação e diagnóstico dos grupos

Módulo Teórico: Apresentação do curso / Economia solidária como movimento social, saúde mental e economia solidária

2º encontro:

Oficina: Diálogo entre o cotidiano dos grupos e o sentido de trabalho

Módulo Teórico: Trabalho e Solidariedade

3º encontro:

Oficina: As demandas de saúde mental e o trabalho: por que economia solidária?

Módulo Teórico: Saúde mental: Reforma Psiquiátrica, trabalho e economia solidária

4º encontro:

Oficina: Organização dos grupos para o cooperativismo e o papel dos serviços de saúde mental

Módulo teórico: Incubação e autogestão na organização dos grupos

5º encontro:

Oficina: Autogestão

Módulo teórico: Princípios e funcionamento em autogestão

6º e 7º encontros:

Oficina: Gestão dos grupos: contabilidade, administração, qualificação do produto, mercado, valores.

Módulo teórico: Gestão de empreendimentos solidários e plano de negócios.

8º encontro:

Oficina: Necessidades para o desenvolvimento e fortalecimento dos grupos Módulo Teórico: Diretrizes e necessidades no campo das políticas públicas em saúde mental e economia solidária

Depois de LER – Clique Aqui e Responda as Questões


ATA DA REUNIÃO DA REDE, 21 DE JUNHO

21/06/2012

Ata Reunião da Rede de Saúde Mental e Economia Solidária – dia 21-06-12

Presentes: CECCO Ibirapuera, CECCO Santo Amaro, CECCO Raul Seixas, CECCO Bacuri, CECCO MOOCA, CECCO Vila Prudente, Projeto Katita, Das Doida, CAPS Itapeva, Nutrarte  -SBC, Nossa Cooperarte, CAPS Sapopemba, CAPS II Taboão da Serra, Associação Loucos pela Vida – Mogi das Cruzes, Nupe Santo André, CAPS III Mandaqui, CAPS II Cidade Ademar, CAPS AD Centro, CAPS III São Vicente, CAPS Jd Rio Branco – São Vicente, Ambulatório de Saúde Mental São Vicente, CAEF Pós Custódia, Instituto A Casa, Casa das Oficinas Piracicaba, CAPS Itapevi, CAPS Diadema, Arteiros Abrasil, CRP, Coopera PUC, Bar Saci, CAPS Lapa.

Relatoria: Elaine – CECCO Raul Seixas

Informes:

1-    Adriano informa sobre a greve do CRP. Diz que a greve não seria impedimento para a realização da reunião, o impedimento foi por parte do movimento grevista. Pediu desculpas, em nome do CRP pelo contratempo.

2- Kátia informa que irá retomar seu projeto individual “Catita” e não mais participará das reuniões representando a “Das Doida”, agora são projetos separados.

3 Caps Itapeva se coloca a disposição para que as reuniões possam ser realizadas lá novamente. O SINPSI foi apontando como pequeno pelo tamanho das reuniões da Rede. Relembrando que já havia sido encaminhado em encontros anteriores que as reuniões seriam rodiziadas, com o critério de ser em local de fácil acesso e central. O grupo solicitou que as reuniões aconteçam em apenas um local, para não haver “confusão”. https://saudeecosol.wordpress.com/2012/06/21/calendario-das-reunioes-da-rede-ate-o-fim-do-ano-2/

4- Programa Municipal de Apoio ao Cooperativismo Social – Campinas: No dia 15 de junho a Associação “Cornélia M. E. V. H. Vlieg”, representando o Fórum GeraRenda – Campinas, assinou um Contrato para Construção do Programa Municipal de Apoio e Fomento ao Cooperativismo Social (PROMACOOP – Social), com o Banco Popular da Mulher através do Projeto “Desenvolvimento do Sistema Único de Trabalho, Renda, Qualificação Profissional, Empreendedorismo e Economia Solidária”, uma parceria entre o Ministério Público do Trabalho – Procuradoria Regional do Trabalho da 15ª Região e a Secretaria Municipal de Trabalho e Renda. A assinatura desse Contrato é um Marco para o desenvolvimento do Cooperativismo Social no país, fazendo de Campinas a primeira cidade a reconhecer, fomentar e assinar um Projeto financiando a construção de um Marco Legal para o Apoio e Fomento ao Cooperativismo Social.

Matéria completa em nosso site: https://saudeecosol.wordpress.com/2012/06/16/assinado-o-projeto-para-a-construcao-do-programa-nacional-de-apoio-ao-cooperativismo-social-promacoop-social/

Pautas:

1-    Criação de Comissão Executiva

Na reunião anterior iniciou-se a discussão sobre a criação de uma Comissão executiva com o objetivo de operacionalizar as ações da Rede. A criação desta comissão se faz necessária devido às dimensões que a rede vem tomando. A exemplo da última feira, houve alguns “contra-tempos”, pois poucas pessoas estavam diretamente implicadas no processo de  organização. Outro exemplo citado foi a comunicação, algumas pessoas ainda estão sem acesso ao grupo de emails da Rede, devido a problemas com a moderação do grupo. O coletivo encaminhou que é importante a criação da comissão, ressaltando que esta será uma comissão executiva, que pode sugerir, propor, mas  que todas as deliberações serão encaminhadas nas reuniões mensais de forma coletiva.

Compõem a Comissão: Elaine – CECCO Raul seixas, Leo Pinho – Assessor Técnico da Rede, Rute Cecco Santo Amaro, Carlos CAPS Lapa, Ana Carolina Nutrarte, Fátima e Lucas –  CAPS AD Centro, Neide CAPS II Taboão da Serra, Lia CECCO Vila Prudente, Carla, Marina e Talita São Vicente, José – CECCO Mooca, Gino – CAEF Pós-Custódia, Gislene CECCO Bacuri e Thiago, Juliana e Gabriela – COOPERA  PUC SP. A comissão irá tirar ao final uma data na próxima semana para uma primeira reunião.

2-    SUTACO

As oficinas solicitadas pelos empreendimentos foram todas aprovadas, porém para este primeiro momento apenas um terço dos serviços serão contemplados. A Superintendente da SUTACO até então, Soninha Francine, se desligou do cargo para fins eleitorais, e ainda não há substituto para o cargo. A verba para contratação dos oficineiros só é liberada com a assinatura do superintendente. Como havia certa quantia em caixa, a Sutaco autorizou uma funcionária assinar. O critério para escolha dos empreendimentos nesse primeiro momento foi a quantidade de horas solicitadas por oficina, ou seja, os que optaram  por menos horas, aos longo do mês de julho, os outros empreendimentos serão atendidos.

Durante a nossa ultima Feira, técnicas das Lojas SUTACO passaram nas barracas e selecionaram para comercialização nas lojas da SUTACO, os seguintes projetos: Casa das Oficinas/ CampinasEsculturas e Gira mundo/ CECCO Raul Seixas/SPGirafas/ Chaveiros/ Pesos de Porta e Flor de Tecido/ Projeto TEAR/ Guarulhos: Lustres, Vasos e Saboneteiras em Vitral/ Tapete de amarradinho/ Porta Jóias e Retrato em Mosaico/ Peças Decorativas em Marchetaria/ Tear das Artes/ Campinas: Tapetes de tear e Caminho de Mesa/ NUPE Santo André: Marcenaria/ Marchetaria/ Xilogravura (em tecido)/ NOT/ Candido Ferreira: Flor em Fibra de Bananeira/ Kit Ecológico/ Papel Semente/ Caixas em Mosaico de Cerâmica e Vidros/ Velas e Luminárias em Vitral/ Porta Copo/Pestisqueira e Badeijas em Cipó/ Cabideiros em Ferro/ Pano Casa das Oficinas – Piracicaba: Cachepô/ Caixas/ Bandeja/ Mosaico/ Cartões. O critério para a seleção foi diferencial nos produtos, ou seja, produtos que eles não tem nas lojas e produtos com grande potencial de vendas. Os projetos selecionados devem o quanto antes encaminhar a documentação necessária para comercialização nas lojas da SUTACO.

Alguns empreendimentos disseram que se sentiram “prejudicados”, pois quando houve a visita técnica durante a feira, a barraca ainda não estava organizada. Sugestão de, a comissão executiva organizar uma exposição dos empreendimentos que compõem a Rede, para uma visita mais minuciosa por parte da SUTACO.

3-    Reunião do Fórum Municipal de Economia Solidária/SP e nas outras regiões do Estado de São Paulo

No dia 27 de junho as 17h30 na Câmara Municipal de São Paulo, haverá reunião do Fórum Municipal de Economia Solidária, para discutir sobre a Plenária Municipal de Economia Solidária. Houve discussão sobre a importância da participação da Rede, que inclusive foi convidada a compor o encontro, para pautar os assuntos referentes à Saúde Mental.

Irão participar representando a Rede: Leo Pinho – Assessor Técnico da Rede, Ana Galuzzi – CECCO Ibirapuera, Rute CECCO Santo Amaro, Gino – CAEF Pós Custódia, Marcio – PUC SP, Claudenir – Nossa Cooperarte, Juliana – PUC SP.

Elaine do CECCO Raul Seixas e o pessoal do Projeto TEAR irão participar da Plenária que acontecerá dia 27 na cidade de Guarulhos, da regional de Guarulhos, Alto Tietê e Zona Leste.

Calendário no Restante do Estado esta na matéria de nosso site: https://saudeecosol.wordpress.com/2012/06/20/mobilizacao-rumo-a-v-plenaria-do-forum-paulista-de-economia-solidaria/

4-    Curso de Multiplicadores

Estudantes da Psicologia da PUC, Juliana e Tiago apresentaram uma proposta de curso para a Rede de Saúde Mental e Economia Solidária. O curso tem como objetivo Capacitar multiplicadores dos princípios da Economia Solidária como norteadores dos projetos de geração de renda e trabalho no campo da Saúde Mental. A idéia é que os participantes possam também contribuir com a construção do curso. Na proposta há algumas questões para discussão com a Rede, que serão encaminhadas para o egroup, para que todos possam opinar. Os encaminhamentos quanto ao curso serão feitos na próxima reunião.