Cartaz de Mobilização – Marcha dos Usuários pela Reforma Psiquiátrica Antimanicomial!

09/08/2009

Marcha dos Usuarios pela Reforma Psiquiátrica Antimanicomial

Acabou de sair o cartaz da Marcha dos Usuários por uma Reforma Psiquiátrica Antimanicomial. Brasilía vai ouvir nossa Voz!

A Rede de Saúde Mental e Economia Solidária tem buscando apoio para conseguir o ônibus para ir a Brasília. Mostrar a importância dos projetos de inserção no trabalho, como um direito cidadão inalienável. Em nossa reunião dia 19 de Agosto, a Rede discutirá sua participação, bem como, suas reivindicações. A Rede de Saúde Mental e ECOSOL irá entregar a mesma, na Secretaria Nacional de Economia Solidária, Ministério do Trabalho.

Acompanhe as Notícias da Marcha. Contribua com a Mobilização (clique)

DIA 30 DE SETEMBRO. TODOS A BRASÍLIA!!!


MARCHA POR UMA REFORMA PSIQUIÁTRICA ANTIMANICOMIAL

28/07/2009

MARCHA DOS USUÁRIOS À BRASÍLIA – POR UMA REFORMA PSIQUIÁTRICA ANTIMANICOMIAL

Rede Nacional Internúcleos da Luta Antimanicomial – RENILA, com apoio de diversas entidades, está organizando para o dia 30 de setembro de 2009, a Marcha dos Usuários à Brasília – Por uma Reforma Psiquiátrica Antimanicomial e conclama a todas as organizações, entidades e associações de usuários e familiares para se organizarem e Marchar rumo a Brasília.

Neste momento, forças contrárias à Reforma Psiquiátrica Brasileira, em movimento organizado, utilizam os meios de comunicação de massa, numa verdadeira campanha para frear e desacreditar o Sistema Único de Saúde – SUS e nossas conquistas da Luta Antimanicomial.

Nesses meios de comunicação são ouvidas autoridades e profissionais “doutores na matéria”. Casos mal sucedidos são pinçados e apresentados como regra, fragilizando o trabalho desenvolvido e influenciando negativamente a opinião pública, contra os avanços da Reforma Psiquiátrica.

A voz do usuário nunca aparece. Suas entidades não são procuradas pelos jornalistas e suas opiniões não são consideradas. Chega de covardia! Chega de manipulação da informação. Os usuários dos Serviços de Saúde Mental exigem que suas opiniões sejam levadas em consideração Os usuários durante anos, foram vítimas do abandono e da violência das internações psiquiátricas em hospitais asilares ou modernizados. São eles quem pode dizer o que querem. São eles, os que hoje frequentam os Serviços Substitutivos e que tem sua cidadania e inclusão social potencializada, é quem pode dizer que a Reforma Psiquiátrica Brasileira se constitui num patrimônio técnico, ético e político, do qual não estão dispostos a abrir mão. São eles, os usuários e familiares da Luta Antimanicomial, a prova viva de que os loucos podem viver em sociedade e que podem ser tratados em liberdade e com cidadania.

 Exigimos que a voz do usuário seja ouvida!

Por isso a RENILA convida para juntos chegarmos em Marcha rumo a Brasília, partindo de todo o Brasil, onde durante todo o dia participaremos de atividades político-cultural e mostraremos nossa Força. A Marcha é um espaço de visibilidade expressão política dos usuários de Saúde Mental e suas organizações junto ao Governo Federal e a sociedade, com a finalidade de: defender o SUS, a Lei 10.216/01, reivindicar a realização da IV Conferência Nacional de Saúde Mental, a Reforma Psiquiátrica Antimanicomial, evidenciar o protagonismo dos usuários e fortalecer a Organização Política dos Usuários.

Vamos organizar caravanas para que os verdadeiros protagonistas possam se apresentar em Brasília, de corpo presente, suas vozes e suas reivindicações, levando ao Presidente Lula e demais autoridades legislativas e judiciárias a disposição de luta em defesa de seus direitos. Se você quer ser ouvido e lutar por uma Reforma Psiquiátrica Antimanicomial, organize sua caravana!

Ajude a construir essa Marcha!

Rede Nacional Internúcleos da Luta Antimanicomial:

Associação Chico Inácio (AM), Associação. dos Usuários dos Serviços de Saúde Mental de João Monlevade (MG), Associação dos Usuários dos Serviços de Saúde Mental de Minas Gerais (MG), Associação dos Usuários dos Serviços de Saúde Mental do Estado de Goiás (GO), Associação Verde Esperança (MG), Associação Loucos por Você (MG), Fórum Cearense da Luta Antimanicomial (CE), Fórum Gaúcho de Saúde Mental (RS), Fórum Goiano de Saúde Mental (GO), Fórum Mineiro de Saúde Mental (MG), Instituto Damião Ximenes (CE), Movimento dos Usuários dos Serviços de Saúde Mental da Bahia (BA), Movimento Pró-Saúde Mental do Distrito Federal (DF), Núcleo Antimanicomial do Pará (PA), Núcleo da Luta Antimanicomial da Paraíba (PB), Núcleo de Estudos pela Superação do Manicômio (BA), Núcleo Estadual de Saúde Mental (AL), Núcleo Estadual do Movimento da Luta Antimanicomial (RN), Núcleo Libertando Subjetividades (PE) e Núcleo Por Uma Sociedade Sem Manicômios (SP)

Acompanhe o processo de mobilização: http://marchadosusuarios.blogspot.com/


LOUCOS PELA DIVERSIDADE LANÇAMENTO EM SÃO PAULO

17/06/2009

banner-loucos-pela-diversidadeMinistérios da Cultura e da Saúde lançam o I Edital “Loucos pela Diversidade”, em São Paulo, dia 23 de junho. Parceria vem construindo políticas públicas que reconhecem a produção cultural dos sujeitos e grupos em sofrimento mental.

A Secretaria da Identidade e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (SID/ MinC) e a Fundação Oswaldo Cruz do Ministério da Saúde (Fiocruz/MS), por meio do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Saúde Mental (LAPS) e da Caixa Econômica Federal, convidam para a  apresentação da ação Loucos pela Diversidade e do I Edital do Prêmio Cultural Loucos pela Diversidade: Austregésilo Carrano.

O lançamento ocorre nesta terça-feira, dia 23 de junho, às 15h, no auditório do Museu de Arte Moderna, em São Paulo (Parque do Ibirapuera, portão 3 – s/n).

Participarão do evento o Coordenador do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Saúde Mental da Escola Nacional de Saúde Pública (Fiocruz/MS), Paulo Amarante, o Subsecretário da Identidade e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, Ricardo Lima e a Coordenadora Executiva do Projeto (SID/MinC), Patrícia Dorneles.

A parceria entre os órgãos foi firmada em agosto de 2007, quando foi realizada a Oficina Loucos pela Diversidade, que teve como objetivo a construção de ações e diretrizes para as políticas públicas de cultura. Além desse edital, o resultado da Oficina gerou uma publicação com o mesmo nome, da qual já foram distribuídos mais de três mil exemplares em diferentes eventos nacionais e internacionais.

Ministério da Cultura, através da SID, vem reafirmando seu compromisso de democratização e de valorização da produção cultural brasileira, reconhecendo que a estética de pessoas em sofrimento psíquico faz parte da identidade diversa do país.

O avanço da reforma psiquiátrica brasileira se fortalece na dedicação e militância histórica do movimento da luta antimanicomial. Nos últimos 20 anos, trabalhadores da saúde em conjunto com familiares, pessoas em sofrimento psíquico e outros que se identificam com a luta por uma sociedade sem manicômios, vêm ampliando conquistas de vida digna e de cidadania, rompendo com a lógica da loucura e exclusão.

Mais informações pelos sites www.cultura.gov.br e www.ensp.fiocruz.br.
E-mail: identidadecultural@cultura.gov.br


I Feira de Saúde Mental e ECOSOL: Supera todas as expectativas!

30/05/2009

Abertura Feira - Cordão BibiTantã

A I Feira começou com a Dra. Ana Luisa Aranha e Silva e Dra. Sônia Barros entregando os 58 Certificados do Curso de Multiplicadores em Saúde Mental e ECOSOL. Logo após se realizou o ato de lançamento da Moeda Social QUALQUER, onde Sebastião (Projeto Tear) falou sobre o processo de escolha de nossa Moeda, afirmando que nossa Feira é composta de QUALQUER pessoa, sem discriminação e com muita diversidade.

Após o lançamento da Moeda QUALQUER o Cordão Carnavalesco BibiTantã deu início a tarde de apresentações culturais e celebração da Semana da Luta Antimanicomial. Durante todo o dia e começo da noite a cultura e a diversidade foram celebradas, através do grupo Luis Groove, da apresentação da banda King Rassan, do DJ Nenê, da Dança Cigana do CECCO Bacuri e da Ala Loucos pela X, que fechou o evento com muito samba no pé e grandes alegorias. Circularam pela Feira um público estimado em 500 pessoas, entre o público da saúde mental e transeunstes da região da EEUSP.

A I Feira de Saúde Mental e ECOSOL superou todas as expectativas; ainda mais quando tivemos que mudar o local pelo crescimento de inscrições dos projetos de trabalho e renda. Em nossa lista de emails as manifestações de sucesso e disposição para realizar outras Feiras foram a tônica nesses dias que sucederam a realização da Feira.

A I Feira teve um forte protagonismo dos trabalhadores que são usuários da Rede de Saúde Mental do Estado de São Paulo; mostrando o acerto da Rede em focar sua organização nos projetos de trabalho e renda, organizados coletivamente entre usuários, familiares e técnicos da saúde mental.

O fluxo econômico diferenciado que circulou na I Feira foi uma outra surpresa, girando Q$ 6000,00, o que nos mostrou a potencialidade para a realização de Feiras e outras iniciativas de comercialização em REDE.

Agradecemos os parceiros que acreditaram na Rede de Saúde Mental e ECOSOL: CRP-SP, Secretaria Estadual de Saúde, Escola de Enfermagem da USP, Associação Vida em Ação, Associação Franco Basaglia, Fórum Paulista de ECOSOL. Também agradecemos o incentivo aos projetos das prefeituras de Santana do Parnaíba, Embú das Artes, São Carlos, Santa Rita do Passa Quatro e Suzano que disponibilizaram transporte para a locomoção dos projetos de geração de trabalho e renda.

Albúns de Fotos I Feira de Saúde Mental e ECOSOL


Moeda Social: QUALQUER será lançada na I Feira de Saúde Mental e ECOSOL

19/05/2009

1 Qualquer

No dia 23 de maio (sábado) durante a I Feira de Saúde Mental e Economia Solidária será lançada a Moeda Social QUALQUER, resultado de um processo de discussões e propostas feitas pelos usuários e técnicos da Rede de Saúde Mental.

O processo de escolha do nome da Moeda demorou mais de dois meses, tendo sido propostas também os seguintes nomes: Zumbi, qualquer, saci, amor, afecto, lero, gentileza, trampo, troco, igualdade, sol, rei, imperador, moitará, saci, saciloko, biruta, moringa, triunfo, viasampa, treze, pinel, eclipse.

A escolha do nome foi realizado no último dia do Curso de Formação de Multiplicadores de Saúde Mental e Economia Solidária (EEUSP). A partir de uma dinâmica onde cada proposta de nome foi defendida apresentando seus argumentos,  no final do processo duas propostas ficaram: Tantã e Qualquer. E coletivamente foi decidido que o melhor nome para a Moeda Social da Rede de Saúde Mental e Economia Solidária é o QUALQUER.

QUALQUER é sempre utilizado como uma pessoa sem valor e invísivel socialmente.Nesse sentido, os usuários de saúde mental, como catadores, moradores em situação de rua, e demais segmentos sociais, onde a invisibilidade social e o preconceito são marcantes, são tratados com um QUALQUER. Viemos a partir da escolha do nome QUALQUER afirmar, que todas e todos os seres humanos tem VALOR e mereçem ter reconhecimento social, pelo que produzem e criam. Além disso, queremos afirmar que a construção de nossa Feira e de nossa REDE é feita de QUALQUER pessoa que queira construir uma sociedade solidária, justa e  sem moradores em manicômios.

MOEDAS QUALQUER

Venha participar de nossa I Feira de Saúde Mental e Economia Solidária e contribua na construção de nossa Moeda Social – QUALQUER. Consuma os produtos e serviços dos Projetos e Empreendimentos Solidários da Saúde Mental do Estado de São Paulo!


Roda de Conversa em Guarulhos: Saúde Mental e Economia Solidária

17/05/2009

1 Semana Guarulhense de Saúde MentalNo dia 21 de Maio (quinta-feira) a Universidade de Guarulhos (UNG) irá receber a Mesa de Abertura “A Atualidade da Luta Antimanicomial em nosso país”, a partir das 9h.

A Roda de Conversa “Saúde Mental e a Economia Solidária: uma relação necessária”, ocorrerá das 11h as 13hs.

Local: Praça Tereza Cristina, 1 (Centro/ Guarulhos).

Inscrições e Informações: 2472 – 5014/5008

email: saudementalguarulhos@gmail.com

Programação Completa na página da Prefeitura de Guarulhos

A I Feira de Saúde Mental e ECOSOL, que ocorrerá dia 23 de Maio, contará com a participação do Projeto Tear e do Grupo de Linhas (CAPS Arco Íris), ambos de Guarulhos.

A Semana da Luta Antimanicomial de Joinvile (Santa Catarina) também terá uma Feira de Saúde Mental e Economia Solidária. (Veja a programação completa)


REDE DE SAÚDE MENTAL E ECOSOL PARTICIPA DE MESA REDONDA NO CAPS LAPA

17/05/2009

CAPS de Portas Abertas: Saúde e Cidadania (CAPS LAPA)CAPS LAPA

 Data: 18 de maio – Dia Nacional da Luta Antimanicomial

 Programação:

 9 horas:  Abertura

Vivência Coletiva com o Grupo de Consciência Corporal do CAPS.

 10 horas: Mesa Redonda

Tema: Parceria entre usuários, familiares e comunidade nos projetos de inserção no trabalho

Participantes: CAPS Lapa Adulto, Associação Apia, Associação Bem Viver e  Rede de Saúde Mental e Economia Solidária.

 12 horas: Lanche coletivo.

13 horas:  Filme

Apresentação de filme criado no Grupo de Imaginação do CAPS Lapa Adulto.

14 horas: Mesa Redonda

Tema : Saúde Mental e Controle Social

Participantes: Assessoria da Supervisão Técnica de Saúde para questões de Conselho Gestor e Fórum da Luta Antimanicomial.

 16 horas: Apresentação Artística e Cultural na rua Roma.

Durante todo o dia haverá uma mostra da produção realizada pelos usuários dos grupos do CAPS Lapa Adulto e da APIA.

 A Sub-prefeita Soninha Francine estará prestigiando nosso evento com sua presença.

 Endereço: Rua Roma, 446. Telefone:36755648

capslapaadulto@terra.com.br

Conheça o Fotolog do CAPS Lapa


IV Parada do Orgulho Louco

16/05/2009

Parada do Orgulho LoucoA IV Parada do Orgulho Louco vai ocorrer no dia 23 de Maio (sábado), as 12h, com concentração na esquina da Av. Doutor Arnaldo com a Rua Teodoro Sampaio (próximo ao Metrô Clínicas).

A IV Parada com muita alegria e descontração irá percorrer as ruas próximas, fazendo muito barulho e questionando a sociedade e suas posturas manicomiais, até chegar  na I Feira de Saúde Mental e Economia Solidária (na Escola de Enfermagem da USP), abrindo sua programação.

Na proxima quinta (21/05) haverá uma Oficina para confecção de Faixas para a Feira e para a IV Parada no CAPS Itapeva, das 12h as 15h.

Viva o Mundo Imaginário!!

Por uma Sociedade sem Moradores em Manicômios!!

Assista o vídeo da II Parada do Orgulho Louco.


I Feira de Saúde Mental e Economia Solidária – dia 23 de Maio (sábado)

14/05/2009

Rede de Saúde Mental e Ecosol“A necessidade de inclusão de produção da vida material pelo trabalho é um aspecto fundamental das relações sociais e diz respeito aos direitos de cidadão dos usuários dos serviços de saúde mental” (Desafios para a desinstitucionalização: censo psicossocial dos moradores em hospitais psquiátricos do Estado de São Paulo. Secretaria Estadual de Sáude/SP).

No dia 23 de Maio (sábado), como parte da Semana da Luta Antimanicomial, a Rede de Saúde Mental e Economia Solidária do Estado de São Paulo irá realizar a I Feira de Saúde Mental e Economia Solidária.

A I Feira de Saúde Mental e ECOSOL tem como objetivo ser um espaço de sociabilidade, exposição e comercialização de produtos e serviços dos projetos de trabalho e renda e empreendimentos econômicos e solidários, dos trabalhadores e trabalhadoras, usuários da Rede de Saúde Mental do Estado de São Paulo. A I Feira contará com a comercialização de produtos de 25 projetos de trabalho e renda de diversas cidades do Estado de São Paulo.

A I Feira contará também com diversas apresentações culturais e a IV Parada do Orgulho Louco, visando um dialogo com o conjunto da sociedade para mostrar as potencialidades criativas e produtivas dos usuários da Rede de Saúde Mental.

Programação da I Feira de Saúde Mental e ECOSOL:

12:00 – Concentração da IV Parada do Orgulho louco

13:00 – Chegada da Parada do Orgulho Louco na Feira – início

13:00 às 13:30 – Entrega dos Certificados dos Multiplicadores em Saúde Mental e Economia Solidária

13:30 – Ato de Lançamento da Moeda Social Qualquer e fechamento do Ato com o Cordão Bibitantã

14:45 – Música e microfone aberto

15:00 – Luis Groove (banda de jazz)

16:00 – DJ Nene

17:30 – Dança cigana

18:00 – Ala Loucos pela X

18:40 – até o final – música (dj tiago)

Intervenções Urbanas com Ocupe a Cidade

Por uma Sociedade sem Moradores em Manicômios!!

Apoios: Conselho Regional de Psicologia-SP, Secretária Estadual de Saúde, CAISM Santa Rita do Passa Quatro, Escola de Enfermagem-USP, Associação Franco Basaglia, Associação Vida em Ação e Fórum Paulista de Economia Solidária.

Endereço: Rua Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 419 ( Escola de Enfermagem da USP – ao lado do Metrô Clínicas)

Moeda Social QUALQUER


Livro: Desafios para a desinstitucionalização: Censo Psicossocial dos moradores em Hospitais Psiquiátricos do Estado de São Paulo

07/05/2009
Cartaz_Censo_PsicossocialA Secretaria Estadual de Saúde, através da coordenação de Sonia Barros e Regina Bichaff lançou recentemente o Livro: Desafios para a Desinstitucionalização.

As autoras dos textos:

Ana Luisa Aranha
Ana Maria Fernandes Pitta
Elaine Maria Covre
Jussara Chavarski de Souza
Márcia Aparecida Ferreira de Oliveira
Maria Fernanda de Silvio Nicácio
Maura de Souza Vasco
Mirsa Elisabeth Dellosi
Regina Bichaff
Sônia Barros

Como afirma, “Um censo psicossocial de moradores em hospitais psiquiátricos, doravante denominado Censo, foi a escolha metodológica definida pelo GTAE/CPS/SES-SP para a construção de uma proposta de desinstitucionalização de pacientes de longa permanência dos hospitais psiquiátricos”.

O Censo identificou 6349 moradores, de um universo informado de 6542.
A publicação desse é um importante instrumento de promoção de um processo mais profundo de desinstitucionalização, para esses moradores com larga permanência em hospitais psiquiátricos.