Audiência com o Prof. Paul Singer, na Marcha em Brasília

03/09/2009

Prof. Paul Singer

Foi confirmada a audiência com o Secretário Nacional de Economia Solidária (SENAES) do Ministério do Trabalho e Emprego, Prof. Paul Singer. A audiência será realizada no dia 30 de setembro (Marcha) às 16h no Ministério do Trabalho e Emprego, localizado no bloco “F” da Esplanada dos Ministérios.
A Rede de Saúde Mental e Economia Solidária durante as reuniões no dia 04 e 18 de setembro irá discutir suas propostas e reivindicações a ser entregue durante a Audiência com o Prof. Paul Singer. Buscando fortalecer os projetos (oficinas)/ empreendimentos de trabalho e renda, protagonizados pelos usuários da saúde mental.
 

Direito ao Trabalho. Um Direito de Todos e Todas!!

Acompanhe a página da Marcha


Marcha em Brasilia: Em defesa do SUS e da Reforma Psiquiatrica

26/08/2009

No dia 30 de setembro, os usuários, familiares, técnicos e diversos movimentos sociais irão a Brasília, reafirmar e fortalecer o Sistema Público e universal de saúde que temos no Brasil, bem como, o modelo de Reforma Psiquiatrica brasileira.

Abaixo segue uma matéria postada na página da Marcha, sobre as principais reivindicações a serem levadas a Brasília.

A Rede de Saúde Mental e ECOSOL irá no dia 04 (reunião da Comissão) e dia 18 de setembro (reunião mensal) discutir as propostas e reivindicações a serem levadas para o Ministério do Trabalho, no que tange a defesa do direito ao trabalho, dos usuários de saúde mental.

Propostas da Marcha

Para entender melhor toda a movimentação e articulação que está sendo preparada para o dia da Marcha, conheça melhor as propostas a seguir:Marcha dos Usuarios
  • Defender o Sistema Único de Saúde (SUS) ressaltando o papel fundamental que o Sistema tem na Reforma Psiquiátrica Antimanicomial, que é oferecer estrutura adequada e melhores condições de atendimento para tratamento de portadores de sofrimento mental.
  • Defender o cumprimento da Lei da Reforma Psiquiátrica (10.216/01)
  • Reivindicar a realização da IV Conferência Nacional de Saúde Mental (9 anos após a III, realizada em 2001), que tem a importância de discutir passos fundamentais para o avanço da Reforma Psiquiátrica Antimanicomial, além de estabelecer novos marcos para profissionais da área e portadores de transtornos mentais, que estão cada dia mais atuantes socialmente. 
  • Exigir a efetiva implantação do “Programa de Volta para Casa”, criado pelo Ministério da Saúde em 2003 com o objetivo de reintegrar socialmente pessoas com transtornos mentais que passaram por longas internações. O programa dispõe também de um auxílio financeiro para o beneficiário ou seu representante legal.

Organização Marcha: Informações e Demandas

11/08/2009

Marcha dos UsuariosNotícias e demandas da Marcha

A equipe de Brasília vem trabalhando a todo vapor e a Marcha vem tomando forma, cores, cheiros e tudo mais. Alguns passos já foram dados em relação a infraestrutura, espaço para exposição de obras de arte e articulação política com possibilidade de ser realizada uma audiência pública no Senado.

Entre as demandas, solicitamos:

  • Endereço completo dos Núcleos, associações e outros locais estratégicos para divulgação
  • Comissões dos Estados para audiências: cada Estado deve enviar 3 representantes dos usuários para formação de Comissões
  • Programa Cultural: quais serão as atrações da marcha? O que será necessário para infraestrutura?
  • A Marcha terá que tamanho? Podemos totalizar para repassar para organizadores?
  • Registro e divulgação da organização da Marcha nos estados.

Para todas as demandas, entrar em contato no e-mail da Marcha: marchadosusuarios@gmail.com

http://marchadosusuarios.blogspot.com


Cartaz de Mobilização – Marcha dos Usuários pela Reforma Psiquiátrica Antimanicomial!

09/08/2009

Marcha dos Usuarios pela Reforma Psiquiátrica Antimanicomial

Acabou de sair o cartaz da Marcha dos Usuários por uma Reforma Psiquiátrica Antimanicomial. Brasilía vai ouvir nossa Voz!

A Rede de Saúde Mental e Economia Solidária tem buscando apoio para conseguir o ônibus para ir a Brasília. Mostrar a importância dos projetos de inserção no trabalho, como um direito cidadão inalienável. Em nossa reunião dia 19 de Agosto, a Rede discutirá sua participação, bem como, suas reivindicações. A Rede de Saúde Mental e ECOSOL irá entregar a mesma, na Secretaria Nacional de Economia Solidária, Ministério do Trabalho.

Acompanhe as Notícias da Marcha. Contribua com a Mobilização (clique)

DIA 30 DE SETEMBRO. TODOS A BRASÍLIA!!!


MARCHA POR UMA REFORMA PSIQUIÁTRICA ANTIMANICOMIAL

28/07/2009

MARCHA DOS USUÁRIOS À BRASÍLIA – POR UMA REFORMA PSIQUIÁTRICA ANTIMANICOMIAL

Rede Nacional Internúcleos da Luta Antimanicomial – RENILA, com apoio de diversas entidades, está organizando para o dia 30 de setembro de 2009, a Marcha dos Usuários à Brasília – Por uma Reforma Psiquiátrica Antimanicomial e conclama a todas as organizações, entidades e associações de usuários e familiares para se organizarem e Marchar rumo a Brasília.

Neste momento, forças contrárias à Reforma Psiquiátrica Brasileira, em movimento organizado, utilizam os meios de comunicação de massa, numa verdadeira campanha para frear e desacreditar o Sistema Único de Saúde – SUS e nossas conquistas da Luta Antimanicomial.

Nesses meios de comunicação são ouvidas autoridades e profissionais “doutores na matéria”. Casos mal sucedidos são pinçados e apresentados como regra, fragilizando o trabalho desenvolvido e influenciando negativamente a opinião pública, contra os avanços da Reforma Psiquiátrica.

A voz do usuário nunca aparece. Suas entidades não são procuradas pelos jornalistas e suas opiniões não são consideradas. Chega de covardia! Chega de manipulação da informação. Os usuários dos Serviços de Saúde Mental exigem que suas opiniões sejam levadas em consideração Os usuários durante anos, foram vítimas do abandono e da violência das internações psiquiátricas em hospitais asilares ou modernizados. São eles quem pode dizer o que querem. São eles, os que hoje frequentam os Serviços Substitutivos e que tem sua cidadania e inclusão social potencializada, é quem pode dizer que a Reforma Psiquiátrica Brasileira se constitui num patrimônio técnico, ético e político, do qual não estão dispostos a abrir mão. São eles, os usuários e familiares da Luta Antimanicomial, a prova viva de que os loucos podem viver em sociedade e que podem ser tratados em liberdade e com cidadania.

 Exigimos que a voz do usuário seja ouvida!

Por isso a RENILA convida para juntos chegarmos em Marcha rumo a Brasília, partindo de todo o Brasil, onde durante todo o dia participaremos de atividades político-cultural e mostraremos nossa Força. A Marcha é um espaço de visibilidade expressão política dos usuários de Saúde Mental e suas organizações junto ao Governo Federal e a sociedade, com a finalidade de: defender o SUS, a Lei 10.216/01, reivindicar a realização da IV Conferência Nacional de Saúde Mental, a Reforma Psiquiátrica Antimanicomial, evidenciar o protagonismo dos usuários e fortalecer a Organização Política dos Usuários.

Vamos organizar caravanas para que os verdadeiros protagonistas possam se apresentar em Brasília, de corpo presente, suas vozes e suas reivindicações, levando ao Presidente Lula e demais autoridades legislativas e judiciárias a disposição de luta em defesa de seus direitos. Se você quer ser ouvido e lutar por uma Reforma Psiquiátrica Antimanicomial, organize sua caravana!

Ajude a construir essa Marcha!

Rede Nacional Internúcleos da Luta Antimanicomial:

Associação Chico Inácio (AM), Associação. dos Usuários dos Serviços de Saúde Mental de João Monlevade (MG), Associação dos Usuários dos Serviços de Saúde Mental de Minas Gerais (MG), Associação dos Usuários dos Serviços de Saúde Mental do Estado de Goiás (GO), Associação Verde Esperança (MG), Associação Loucos por Você (MG), Fórum Cearense da Luta Antimanicomial (CE), Fórum Gaúcho de Saúde Mental (RS), Fórum Goiano de Saúde Mental (GO), Fórum Mineiro de Saúde Mental (MG), Instituto Damião Ximenes (CE), Movimento dos Usuários dos Serviços de Saúde Mental da Bahia (BA), Movimento Pró-Saúde Mental do Distrito Federal (DF), Núcleo Antimanicomial do Pará (PA), Núcleo da Luta Antimanicomial da Paraíba (PB), Núcleo de Estudos pela Superação do Manicômio (BA), Núcleo Estadual de Saúde Mental (AL), Núcleo Estadual do Movimento da Luta Antimanicomial (RN), Núcleo Libertando Subjetividades (PE) e Núcleo Por Uma Sociedade Sem Manicômios (SP)

Acompanhe o processo de mobilização: http://marchadosusuarios.blogspot.com/


LOUCOS PELA DIVERSIDADE LANÇAMENTO EM SÃO PAULO

17/06/2009

banner-loucos-pela-diversidadeMinistérios da Cultura e da Saúde lançam o I Edital “Loucos pela Diversidade”, em São Paulo, dia 23 de junho. Parceria vem construindo políticas públicas que reconhecem a produção cultural dos sujeitos e grupos em sofrimento mental.

A Secretaria da Identidade e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (SID/ MinC) e a Fundação Oswaldo Cruz do Ministério da Saúde (Fiocruz/MS), por meio do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Saúde Mental (LAPS) e da Caixa Econômica Federal, convidam para a  apresentação da ação Loucos pela Diversidade e do I Edital do Prêmio Cultural Loucos pela Diversidade: Austregésilo Carrano.

O lançamento ocorre nesta terça-feira, dia 23 de junho, às 15h, no auditório do Museu de Arte Moderna, em São Paulo (Parque do Ibirapuera, portão 3 – s/n).

Participarão do evento o Coordenador do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Saúde Mental da Escola Nacional de Saúde Pública (Fiocruz/MS), Paulo Amarante, o Subsecretário da Identidade e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, Ricardo Lima e a Coordenadora Executiva do Projeto (SID/MinC), Patrícia Dorneles.

A parceria entre os órgãos foi firmada em agosto de 2007, quando foi realizada a Oficina Loucos pela Diversidade, que teve como objetivo a construção de ações e diretrizes para as políticas públicas de cultura. Além desse edital, o resultado da Oficina gerou uma publicação com o mesmo nome, da qual já foram distribuídos mais de três mil exemplares em diferentes eventos nacionais e internacionais.

Ministério da Cultura, através da SID, vem reafirmando seu compromisso de democratização e de valorização da produção cultural brasileira, reconhecendo que a estética de pessoas em sofrimento psíquico faz parte da identidade diversa do país.

O avanço da reforma psiquiátrica brasileira se fortalece na dedicação e militância histórica do movimento da luta antimanicomial. Nos últimos 20 anos, trabalhadores da saúde em conjunto com familiares, pessoas em sofrimento psíquico e outros que se identificam com a luta por uma sociedade sem manicômios, vêm ampliando conquistas de vida digna e de cidadania, rompendo com a lógica da loucura e exclusão.

Mais informações pelos sites www.cultura.gov.br e www.ensp.fiocruz.br.
E-mail: identidadecultural@cultura.gov.br


I Feira de Saúde Mental e ECOSOL: Supera todas as expectativas!

30/05/2009

Abertura Feira - Cordão BibiTantã

A I Feira começou com a Dra. Ana Luisa Aranha e Silva e Dra. Sônia Barros entregando os 58 Certificados do Curso de Multiplicadores em Saúde Mental e ECOSOL. Logo após se realizou o ato de lançamento da Moeda Social QUALQUER, onde Sebastião (Projeto Tear) falou sobre o processo de escolha de nossa Moeda, afirmando que nossa Feira é composta de QUALQUER pessoa, sem discriminação e com muita diversidade.

Após o lançamento da Moeda QUALQUER o Cordão Carnavalesco BibiTantã deu início a tarde de apresentações culturais e celebração da Semana da Luta Antimanicomial. Durante todo o dia e começo da noite a cultura e a diversidade foram celebradas, através do grupo Luis Groove, da apresentação da banda King Rassan, do DJ Nenê, da Dança Cigana do CECCO Bacuri e da Ala Loucos pela X, que fechou o evento com muito samba no pé e grandes alegorias. Circularam pela Feira um público estimado em 500 pessoas, entre o público da saúde mental e transeunstes da região da EEUSP.

A I Feira de Saúde Mental e ECOSOL superou todas as expectativas; ainda mais quando tivemos que mudar o local pelo crescimento de inscrições dos projetos de trabalho e renda. Em nossa lista de emails as manifestações de sucesso e disposição para realizar outras Feiras foram a tônica nesses dias que sucederam a realização da Feira.

A I Feira teve um forte protagonismo dos trabalhadores que são usuários da Rede de Saúde Mental do Estado de São Paulo; mostrando o acerto da Rede em focar sua organização nos projetos de trabalho e renda, organizados coletivamente entre usuários, familiares e técnicos da saúde mental.

O fluxo econômico diferenciado que circulou na I Feira foi uma outra surpresa, girando Q$ 6000,00, o que nos mostrou a potencialidade para a realização de Feiras e outras iniciativas de comercialização em REDE.

Agradecemos os parceiros que acreditaram na Rede de Saúde Mental e ECOSOL: CRP-SP, Secretaria Estadual de Saúde, Escola de Enfermagem da USP, Associação Vida em Ação, Associação Franco Basaglia, Fórum Paulista de ECOSOL. Também agradecemos o incentivo aos projetos das prefeituras de Santana do Parnaíba, Embú das Artes, São Carlos, Santa Rita do Passa Quatro e Suzano que disponibilizaram transporte para a locomoção dos projetos de geração de trabalho e renda.

Albúns de Fotos I Feira de Saúde Mental e ECOSOL