Adital Notícias: Divulga a Feira de Natal Diferente na Paulista, 10 de dezembro

08/12/2011

Matéria sobre a Feira de Natal Diferente é destaque no Hot Site de Economia Solidária do ADITAL Notícias.

Em São Paulo, feira dá visibilidade ao comércio solidário e chama atenção para a luta antimanicomial

Em plena Avenida Paulista, no centro financeiro de São Paulo, um grupo propõe às pessoas que por ali passam uma outra forma de comércio para este fim de ano. É que neste próximo sábado (10) será realizada a VI Feira de Saúde Mental e Economia Solidária, das 11h às 18h, com apresentações culturais e comercialização de produtos de economia solidária que tomarão o Parque Mário Covas.

Para esta edição, a feira superou as expectativas dos organizadores. “Tivemos que restringir apenas para integrantes da Rede porque o espaço não comporta”, explicou Leonardo Pinho, educador popular e assessor técnico da Rede Paulista de Saúde Mental e Economia Solidária, entidade que promove a feira. Nos eventos anteriores, grupos de movimentos indígenas, por exemplo, também participaram.

A ideia de unir economia solidária e saúde mental surgiu de um encontro do Ministério do Trabalho e Emprego, por meio da Secretaria Nacional de Economia Solidária (Senaes) com o Ministério da Saúde. O encontro gerou uma oficina e daí surgiu a Rede, que trabalha a relação dos dois temas.

63 empreendimentos solidários participarão da exposição no Parque. A feira já foi montada em outros lugares, como na Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (USP) e essa é uma de suas características: ser itinerante. “Um dos pontos principais é levar para as ruas, parques, enfim, a lugares públicos, os valores da reforma psiquiátrica antimanicomial”, declarou Pinho.

A reforma prevê o fechamento de manicômios e a reinserção na sociedade de pessoas que sofrem com doenças psiquiátricas. Além de dar visibilidade ao assunto, o evento possibilita aos participantes, segundo o educador popular, um retorno maior do que em outras feiras na comercialização dos produtos.

As apresentações artísticas que acontecerão durante todo o dia também ficarão a cargo de grupos da área da saúde. A programação inclui ainda parceria com o grupo de hip hop MH2R.

O Parque Mário Covas fica no cruzamento da Avenida Paulista com a Rua Ministro Rocha Azevedo.

Acompanhe informações desse e de outros eventos da Rede de Saúde Mental e Economia Solidária no blog https://saudeecosol.wordpress.com.

As matérias sobre Economia Solidária são produzidas com o apoio do Banco do Nordeste do Brasil.

Anúncios

Fala de Damião (delegado II CONAES) na Adital – Notícias da América Latina e Caribe

29/04/2010

A participação da Rede de Saúde Mental e ECOSOL na II Conferência Estadual de ECOSOL teve repercussão em uma das principais páginas de notícias dos movimentos sociais da América Latina e Caribe, o Adital. 

Veja a matéria abaixo:

Rede de Saúde Mental de São Paulo vai participar da Conferência Nacional de ES
 
 
Tatiana Félix *
Adital –
Reforçando a luta pela inclusão social dos portadores e portadoras de doenças mentais, a Rede de Saúde Mental e Economia Solidária de São Paulo vai participar da II Conferência Nacional de Economia Solidária (II Conaes), que acontecerá em Brasília nos dias 16, 17 e 18 de junho.  A proposta da Rede é de que o Governo apoie iniciativas que gerem trabalho e renda para estes pacientes.

Desde 2008, quando começou a ser constituída para combater o modelo manicomial que é centrado na exclusão social do paciente, a Rede vem se mostrando como um espaço de troca de experiências e conhecimentos para desenvolver atividades de formação e tecnologias sociais.

Damião Costa, Conselheiro Gestor do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) da Lapa de São Paulo, foi um dos cinco delegados da Rede, eleitos durante a II Conferência Estadual de Economia Solidária de São Paulo – “Pelo Direito de Produzir e Viver em cooperação de maneira sustentável”, que foi realizada em Campinas, entre os dias 23 e 25 de abril.

Ele enfatizou que, na ocasião da Conferência de São Paulo, o principal tema apresentado pela Rede foi a questão da saúde, mesmo assunto que deverá ser levado para a II Conaes. A proposta é de pressionar o poder público para a criação de uma política pública de financiamento para as iniciativas de geração de trabalho e renda que beneficiem os portadores de doenças mentais.

O objetivo é o de promover a inclusão social, através da geração de trabalho e renda, para usuários da Rede de Saúde Mental do estado de São Paulo, já que a produção por meio de um trabalho ou emprego resgata a cidadania e aumenta o poder de trocas sociais, transformando o usuário de saúde mental em um cidadão atuante.

“O doente mental ainda é considerado inválido pela sociedade. Ele não é considerado como um sujeito trabalhador inserido na sociedade”, lamentou Damião. Mas é para mudar essa realidade que a Rede busca apoio de entidades e do poder público, na execução de projetos que coloquem o chamado “doente mental” como protagonista de suas ações.

Próximos eventos da Rede de Saúde Mental

Nos dia 10, 11 e 12 de maio a Rede de Saúde Mental e Economia Solidária promovem a Conferência Municipal de Saúde, na capital paulista. No final do mês, no dia 29 de maio, a entidade realiza a III Feira de Saúde Mental e Economia Solidária, na Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo, onde serão expostos produtos produzidos pelos portadores de patologias mentais.

Durante a Feira a Rede deve reafirmar a necessidade de fortalecimento da cultura antimanicomial e da regulamentação da Lei de Cooperativas Sociais, de forma a valorizar a inclusão social, econômica e cultural desta população.

Conheça a Rede de Saúde Mental através do site: https://saudeecosol.wordpress.com/.

“As matérias de Economia Solidária são produzidas com o apoio do Banco do Nordeste (BNB)”.

* Jornalista da Adital