Acaba de ser Aprovado a Regulamentação das Cooperativas de Trabalho e a Criação do PRONACOOP

Vejam as matérias na Página da UNISOL Brasil e da Câmara Federal dos Deputados sobre a aprovação PL (Projeto de Lei) 4622/2004, que regulamenta as cooperativas de trabalho e cria o PRONACOOP.

Acaba de ser aprovado o projeto que regulamenta as cooperativas

TERÇA-FEIRA, 26 JUNHO 2012

A Câmara dos Deputados, em Brasília, acaba de aprovar o PL (Projeto de Lei) 4622/2004, que regulamenta as cooperativas de trabalho, produção e serviço. A UNISOL Brasil vê a iniciativa com grande alegria e entusiasmo, já que a entidade luta há nove anos para que a lei saia do papel. Na tarde de ontem, dia 26, ficou estabelecido que o projeto seria o primeiro a ser votado na pauta do dia.

Em clima de vitória, à aprovação é mais que uma conquista das entidades de representação do cooperativismo e da Economia Solidária no Brasil. Agora o documento será encaminhado a presidente da República, Dilma Rousseff, para ser sancionado.

“A UNISOL Brasil, ao lado das entidades de classe e dos empreendimentos de todo o País, uniu forças para que o PL fosse aprovado, ciente de que este será um grande passo rumo ao desenvolvimento justo e solidário”, afirmou o diretor presidente da UNISOL Brasil, Arildo Mota Lopes.

 ************************************************

Câmara aprova regras para funcionamento de cooperativas de trabalho

O Plenário aprovou há pouco, em votação simbólica, proposta que define normas para a organização e o funcionamento das cooperativas de trabalho no País. O texto aprovado cria o Programa Nacional de Fomento às Cooperativas de Trabalho (Pronacoop) e garante ao profissional cooperado direito aos repousos semanal e anual remunerado, ao seguro de acidente de trabalho, além de assegurar uma jornada máxima de oito horas diárias e 44 semanais e o pagamento de horas extras.

As novas regras pretendem impedir fraudes, como a criação de cooperativas para intermediar mão de obra terceirizada. Essa prática é utilizada para fazer contratações sem carteira assinada, o que deixa os profissionais sem direitos trabalhistas.

O texto aprovado acolhe emendas do Senado à proposta deliberada pela Câmara em 2008, que substituiu o Projeto de Lei 4622/04, do deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS), e outros apensados.

Segundo a proposta, as cooperativas de trabalho também devem respeitar a Política Nacional de Cooperativismo (Lei 5.764/71) e o Código Civil (Lei 10.406/02).

Os deputados continuam analisando as propostas que estão na pauta do Plenário.

Continue acompanhando essa cobertura.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: