Matéria da Assembléia Legislativa – Lançamento da Frente Parlamentar de ECOSOL

Frente em favor da economia solidária será retomada

Objetivo é instituição de política pública que independa da mudança de governantes

Da Redação

Parlamentares do Partido dos Trabalhadores vão retomar as atividades da Frente Parlamentar da Economia Solidária. A informação foi divulgada nesta sexta-feira, 2/3, durante encontro que reuniu, na Assembleia Legislativa, representantes de entidades ligadas à sociedade civil, pequenos produtores, grupos de comercialização e prestação de serviços que atuam em forma de autogestão cooperativa.

O evento, que debateu as perspectivas e os desafios da economia solidária, foi realizado pelo Fórum Paulista de Economia Solidária, com o apoio da Liderança do PT. Na abertura do encontro, o deputado Simão Pedro (PT) lembrou a atuação da Frente Parlamentar da Economia Solidária, originariamente criada em 2003, e coordenada por ele. Em sua nova edição, a frente será presidida por Carlos Grana e terá como vice-presidente Luiz Claudio Marcolino, ambos do PT.

Simão Pedro é também autor do projeto que resultou na Lei 14.651, que cria o Programa Estadual de Apoio à Economia Solidária. “Nosso desafio agora é regulamentar a lei, e acredito que este fórum vai dar uma força para que tenhamos um instrumento para cobrar essa legislação do governador”, ele afirmou.

O parlamentar lembrou ainda a importância de serem aprovadas outras medidas, como a lei sobre cooperativismo que tramita no Congresso Nacional, “para que a legislação dialogue com a nova realidade da economia popular”.

Para a retomada da frente parlamentar, que já conta com a adesão e o apoiamento de 20 deputados, Carlos Grana espera uma participação intensa da sociedade civil e das centrais de empreendedores. “Precisamos fazer com que o Estado viabilize recursos para o fomento da economia solidária”, propôs.

A importância da concessão de créditos para esses empreendedores foi lembrada por Luiz Claudio Marcolino. Para ele, os desafios que devem orientar os trabalhos da frente, além de um sistema viável de financiamento, são a comercialização “e a transformação da economia solidária em uma política pública, que independa da mudança de governantes”.

No debate entre representantes de entidades, foram discutidas questões como a coleta seletiva e a importância da atuação dos catadores do lixo, a necessidade de a economia solidária ter caráter inclusivo e estratégias para a autonomia da mulher.

Também participaram do evento o senador Eduardo Suplicy (PT/SP) e o titular da Secretaria Nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho e Emprego, Paul Singer. O secretário informou que está sendo articulada a criação do Observatório do Cooperativismo, no âmbito do Mercosul. O órgão tem como proposta reunir dados que orientem os empreendedores da economia solidária na definição de áreas de atuação que, ao contemplar demandas não atendidas da sociedade, tornem as iniciativas economicamente viáveis. (MLF)

Anúncios

4 Responses to Matéria da Assembléia Legislativa – Lançamento da Frente Parlamentar de ECOSOL

  1. cristiane ortega lutke disse:

    Preciso muito receber informações aqui de Santa Catarina
    Como faço?

  2. Maxwel M. Moraes disse:

    A Economia Solidária Mostra sua Organização e Força de Mobilização.

    Participei do evento é fiquei, por demais, emocionado. Vi uma das grandes reivindicações do movimento sendo atendida. A Economia Solidária demostrou que é um movimento inclusivo e São Paulo mais uma vez mostra ser vanguarda nas propostas progressivas, socialistas e revolucionárias no tocante as políticas perenes voltados para a emancipação das trabalhadoras/es.

    Passou da hora dos movimentos sociais entrarem pela porta da frente e ocupar o seu espaço dentro da Economia Solidária. Já tava na hora, a meu quase certo ver, dos movimentos sociais serem acolhidos com dignidade e respeito que merecem e o Ato Debate foi essa grande acolhida. Sejam bem vindos movimento Nacional dos Catadores, Movimento de Moradia, Movimento de Mulheres, Movimento Ecológico, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, Movimento de Saúde Mental, Movimento GLBTT entre outros. Sejam bem vindo a Economia Solidária também é lugar de todos vocês.

    Por fim, sou daqueles que acredita que a Economia Solidária tem um papel fundamental e primordial na construção do desenvolvimento de um Brasil mais justo e solidário, com direito de oportunidades iguais para todas/os. Do mesmo modo, que a sua composição deve ser maior do que é hoje, ou seja, sair do tripé Empreendimento, Entidades de fomento e representação e de gestores públicos. Isso é muito puco para um movimento que, podemos afirma hoje, ser a proposta de um outro sistema social, econômico, político e de produção, principalmente, de contraponto ao sistema voraz e perverso que é o Capitalismo. Mas, para isso, tem que acolher no seu ventre todos os movimentos que almejam transformar o Brasil num pais sem explorados e, por conseguinte, sem exploradores.

    Que nós participantes deste movimentos somos frutos do bendito ventre da Nossa Senhora da Economia Solidária. Protetoras das trabalhadoras/es que acreditam que esse pais será um país de trabalhadoras/es associados e autogestinarios.

    Parabéns as mulheres e homens que contribuíram para a realização desse majestoso evento.

    Att.

    Maxwel M. Moraes
    Educador Social e membro do Coletivo de Apoio ao Prof. Giba.

  3. É hora de lutar, é hora de lutar, é hora de lutar

    Lutar com todas as forças

    Lutar com inteligência, mas não a individual

    E sim com a inteligência coletiva das trabalhadoras/es

    A força está em ti, está em mim

    Principalmente, está em nós.

    Juntos e com a força da Economia Solidária vamos construir um Novo Brasil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: